O que cai nas provas de inglês de concursos públicos

Conteúdos são de interpretação de textos e gramática. Candidatos devem estar atentos ao vocabulário específico da área escolhida.

Com a internacionalização política e econômica, alguns concursos públicos têm cobrado conteúdos de língua estrangeira em suas provas, como o inglês. As questões geralmente são sobre interpretação de textos, gramática, verbos modais, pronomes, conectores, paráfrase e vocabulário. 

No universo dos cargos públicos, o inglês é relevante principalmente para carreiras militares, policiais e do Corpo de Bombeiros. Além disso, é uma matéria frequentemente presente em certames para diplomatas, agências reguladoras e carreiras fiscais e legislativas. 

Alguns exemplos de concursos que podem cobrar essa disciplina são os da Receita Federal, do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, da Polícia Civil e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Cebraspe, Instituto Quadrix e Iades são exemplos de bancas que cobram o idioma em suas avaliações. 

Atenção ao edital

O primeiro passo para auxiliar no processo de organização dos estudos em relação ao que cai de inglês em um concurso público é olhar o edital da prova em questão. Neste documento, todos os conteúdos a serem cobrados da língua inglesa devem estar listados detalhadamente. 

No concurso público para a Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), com provas marcadas para setembro de 2022, por exemplo, o conteúdo programático de inglês prevê compreensão e interpretação de textos na língua inglesa; compreensão específica de expressões, frases, palavras; e conhecimento de estruturas gramaticais. Além disso, também podem ser cobrados adjetivos, nomes, artigos, conjunções, preposições, pronomes, entre outros. 

Interpretação de textos

Geralmente, o inglês em concursos públicos é cobrado sob o viés do entendimento e da interpretação de texto. Isso significa que, na prática, a maioria dos itens exige muita leitura e demanda conhecimento de vocabulário básico do candidato. Fazer curso de inglês auxilia nas habilidades exigidas.

Um simulado de 2021 para concurso do Banco do Brasil feito pela Fundação Cesgranrio, por exemplo, contou com questões que, para responder, o candidato deveria não apenas compreender o texto, mas relacioná-lo às alternativas. 

Segundo portais especialistas em preparação para concursos, perguntas desse tipo, assim como outras que inferem substituição e reformulação de frases, são comuns em provas de inglês.

Gramática também é cobrada 

Embora prevaleça a cobrança de perguntas sobre interpretação e compreensão textual nas provas de inglês em concursos públicos, diversos editais contam com questões sobre semântica e morfologia, por exemplo. 

Dessa forma, são relevantes as classes de palavras – advérbios, pronomes e adjetivos – e como elas funcionam na estrutura de uma oração. Regras de construção, grafia, preposições, cognatos verdadeiros e falsos, sufixos e prefixos também devem ser estudados. 

Além deles, costumam ser cobrados conteúdos que envolvem tempos verbais, conjugação verbal regular e irregular, uso de conjunções e expressões idiomáticas em geral. Ou seja, é importante que o candidato esteja afiado nos conhecimentos que permitem um entendimento básico da língua inglesa.

Vocabulário específico de cada área

No momento de estudar e treinar inglês para concursos, é preciso aprender do começo ou revisar aquilo que foi visto na gramática, memorizando o vocabulário específico da área escolhida. Isso porque os textos e os enunciados das provas contam com conteúdos que podem fazer parte do universo dos temas gerais de determinado campo.  

Assim, praticar a leitura de textos da área específica do cargo desejado é uma forma de se habituar ao vocabulário e ao formato da escrita. Algumas dicas de estudo para quando a leitura fica cansativa incluem a procura por livros que abordam assuntos da preferência do candidato, filmes e séries em inglês e letras de músicas.